domingo, 17 de agosto de 2008

Ensaio

Fechou os olhos. De repente não conseguia mais ver o sinal vermelho, nem o verde, nem o amarelo, nem qualquer outra cor ou coisa.
Simplesmente tudo ficou branco. Uma imensidão calma e irritantemente clara. E então, todos que chegavam perto, sofriam do mesmo mal. A claridade foi atingindo cada um dos habitantes da cidade, do estado e do país, apesar das medidas e esforços das autoridades.
Mas do mesmo modo estranho que veio, também se foi. Seja lá a causa, com certeza estava cheio de significados. Muito maior do que qualquer sentido.

2 comentários:

Gisele disse...

alguem andou lendo Saramago....

Carlinha Link disse...

:)
agora falta a lucidez....