segunda-feira, 16 de junho de 2008

Família

Nenhum dos parentes gostava muito do seu Orestes. Pão-duro, sovina, mão-de-vaca, eram os apelidos carinhosos pro velho fazendeiro, que construiu a sua fortuna com o suor do trabalho e com suas idéias brilhantes. Quando morreu, os familiares todos se reuniram e brindaram aos gritos de "Já vai tarde!" A vaca mais gorda do pasto foi carneada e empanturrou os estômagos dos felizes foliões.
Mas o advogado foi categórico: a herança foi deixada para quem cuidasse da Mimosa, a vaca preferida do seu Orestes...

2 comentários:

Carlinha Link disse...

Dificil mesmo é a vida... ehheh

Rossana disse...

Meu irmão se chama Orestes... Hahahahaha!!! Os contos, com todo o respeito, estão virando piada!!! Sempre engraçadíssimos...