quinta-feira, 24 de abril de 2008

Futuro

Então, a Tia gorda, que sempre fedia a suor, pergunta:
-O que tu vai ser quando crescer, meu lindinho?

E o garoto esguio e sorridente responde sem pestanejar.
-Arquiteto! (*substitua sua profissão aqui*)

Anos mais tarde, durante a madrugada, exausto, fazendo um trabalho para uma cadeira do curso escolhido, o mesmo garoto, já não tão esguio, quanto mais sorridente, resmunga:

-Onde eu andava com a cabeça...

Um comentário:

Guto. disse...

Show teu conto! E tirando o texto em parenteses aí sim fica um epetaculo :P

Abraço!