domingo, 20 de abril de 2008

Brincadeira

E as crianças - entre filhos, sobrinhos, amiguinhos e vizinhos - corriam pela sala se divertindo a valer. Elas pulavam de um sofá para outro, rolavam pelo tapete, davam risada. Seu Ademar as observava sentado em sua poltrona, até que não conseguiu mais resistir a tanta energia e alegria:

- Gurizada! Estão se divertindo?!?!
- SIMMMMMMMMMMMMM!! Gritaram todos.
- Querem se divertir ainda mais!?!?
- SIMMMMMMMMMMMMM!!
- Vamos brincar de esconde-esconde?!
- VAMOOOOOOOOOOOOOO!!!
- Está bem. Eu vou fechar meus olhos e contar até 20. Quem eu encontrar é a mulher do padre, hein!! ... Começou! 20! 19! 18!...

E foi aquela correria doida novamente por alguns poucos segundos ... até que o silêncio completo se fez. Seu Ademar gritou "Lá vou eu!!" e sentou na poltrona novamente. Quinze minutos de sossego garantidos.

Um comentário:

PALAVRAS&POESIAS disse...

Guto, dois convites:
1) Visitar a Revista Veredas:
http://www.veredas.art.br/
2) Visitar meu blog:
http://minicontosanamello.blogspot.com/
Abraço da Ana Mello.